domingo, 20 de setembro de 2009

A malvadez das crianças

Para todos os tolos que pensam que as crianças são um pólo de bondade e dignas da nossa máxima devoção, há uma cena n' "O Terceiro Homem" em que o fedelho da bola incrimina o herói da história, em frente a uma multidão de vizinhos, gritando em voz alta que é ele o assassino do velho porteiro. Os vizinhos, como é óbvio, acreditam na pequena peste, e precipitam-se para linchar o nosso inocente herói, que felizmente consegue fugir a tempo.

Na nossa sociedade em que tão depressa se dá estalos em crianças, como se os reverencia como se fossem deuses, não deixa de ser assustadora a possibilidade de uma criança apontar-nos o dedo denunciando-nos como assassinos, só por antipatizar connosco, e ainda ter a lata de fazer o gesto "vão-te cortar a garganta" com o dedo.

Sem comentários: