quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Na Cinemateca...


Vim agora do "La Femme d'à Côté", realizado por François Truffaut pouco antes deste falecer de cancro. Achei curiosa a maneira como Truffaut instala um suspense no ar do ínicio até ao fim do filme. Mas este suspense é diferente do Hitchcockiano, em que o herói normalmente se mete em situações extraordinárias, como crimes ou espionagem; o suspense de Truffaut é do quotidiano, da vida conjugal, da expectativa de como a mulher vai reagir se souber da traição do marido, ou a ansiedade de como é que o filme vai acabar, sendo que paira a perene iminicência de uma tragédia no ar.

Sem comentários: