domingo, 24 de janeiro de 2010

Histérico, rebuscado, exibicionista

Não sei se é da idade, mas cada vez tenho menos pachorra para os primeiros filmes de Brian De Palma. Blow Out (1981) consegue incorporar, de forma simultânea, tudo o que há de potencialmente excitante e tudo o que há de péssimo, previsível, e histérico no Cinema; para além de sermos descaradamente defraudados, enquanto espectadores, no final. Uma tremenda oportunidade perdida, e um filme que deve ser mostrado em todas as aulas de cinema, no Mundo - para se ver o lixo épico que pode suceder, quando se faz uma má imitação de Hitchcock. Um exemplo paradigmático dos excessos da década de 80.

Sem comentários: