quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Hitler e o povo alemão


Já há dias tinha lido esta notícia no jornal e na net: o realizador Oliver Stone, afirmando que Hitler foi um bode expiatório fácil da História. E parece que caíu o Carmo e a Trindade à pala da afirmação que fez.

Creio que a notícia não é assim tão bombástica quanto os jornalistas a pintam: a Hitler é atríbuido tudo e mais alguma coisa (inclusivé o rapto da pequena Maddie), nos documentários do Canal História e nas reportagens da dita "realidade jornalística". Esquecem-se pois, que Hitler não chegou ao poder sem os seus sequazes, Himmler, Goering, entre outros; e que foi posto no poder por alguém muito mais numeroso: o povo alemão.

Vamos a esclarecer uma coisa, senhores jornalistas - ninguém é inocente no temível jogo da História da Humanidade, muito menos essa massa "inocente" que é o povo. Agora que me lembro, não foi Salazar eleito o Grande Português, num concurso de há 2 anos atrás, na tv portuguesa?...

Sem comentários: