sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Ler cinema, de forma divertida

Aborrece-me de morte ler os críticos de cinema portugueses, às vezes até parece que fazem apostas em qual deles consegue ser o mais críptico/chato, ou quem consegue demonstrar ser o mais misantropo de todos.

Mas há críticos lá de fora que dão um gozo enorme ler - exalam inteligência por todos os poros, e divertem-nos à brava com o seu notável sentido de humor. É o caso do Cinema de Merde, um site americano de um gajo que faz as críticas de forma hilariante e eminentemente cinéfila (não há cá pedantismos literários), classificando os filmes em bom ou mau através da quantidade de Olivias Newton-Johns e Divines que atribui; que adora maus filmes, filmes camp dos 70's, e que faz como eu - mete as emoções dois dedos à frente do intelecto, quando vê um filme, que aliás devia ser a postura de toda a gente.

1 comentário:

Joao Franco disse...

As emoçoes e sensaçoes que um filme nos transmite deviam ser mais importantes que o intelecto. Por vezes vemos filmes imensamente cerebrais que nao nos dizem nada, por outro lado por vezes temos filmes banais que nos despertam.

Como o Andre louro diz : certas obras de arte sao um choque electrico para nos- sao familiares e novas ao mesmo tempo...