domingo, 20 de junho de 2010

"I'm the villain, baby!"

Ver Angelina Jolie interpretando um papel de uma vida em Girl, Interrupted, declarando-se como vilã da peça à pseudo-perfeita Winona Ryder, fez-me lembrar o quanto aprendi na vida com os meus maiores opositores.

Por vezes, pessoas que consideramos malévolas e que achamos que mais valiam desaparecerem, dão-nos as maiores lições que alguma vez levaremos nesta vida. Talvez porque muitas vezes sejam a outra face da nossa personalidade - uma face que se calhar preferimos negar.

Sem comentários: