sábado, 3 de julho de 2010

Regresso à infância (III)

A seguir a Niagara, está a dar mais um episódio (ou filme televisivo?) de Poirot. Chama-me a atenção o facto de a música na banda-sonora ser um plágio algo descarado de Bernard Herrmann. Mas pronto, David Suchet é sempre fantástico como o famoso detective de bigodes arrebitados, e Jenny Agutter está no cast, logo nem tudo está perdido.

Concluo que as adaptações à televisão de Poirot de Agatha Christie, ao contrário dos filmes com Ustinov e Finney, não são para ser levadas muito a sério. São para ser vistas exactamente como aquilo que são - um postal nostálgico de uma Inglaterra daquela altura (década de 30), uma espécie de esboço, pintado de elegância, dos livros. E uma boa maneira de rever actores britânicos que pensávamos estarem esquecidos.

Sem comentários: