sexta-feira, 10 de setembro de 2010

A futilidade do Ensino #6

A Filosofia, tal como é dada nas escolas, é maçuda, lenta, pouco concreta, e de utilização prática no dia-a-dia quase nula. Não se favorece o verdadeiro debate, o questionar de forma pertinente, a dúvida - preferem-se as certezas de gente que morreu há uma data de séculos (como todo o devido respeito a Nietzsche e a outros mestres), sem os professores se darem ao trabalho de contextualizar a época deles, e a importância das teorias dos mesmos.

Não admira que o pensar e o dialogar esteja tão deficitário hoje em dia. Os pais em casa não ajudam, e a escola, em que a Filosofia poderia ser a última chance de muitos compreenderem a vida, é dada de forma vaga e inexplicável, exigindo-se o decorar de textos, no lugar da sua verdadeira compreensão.

Será o Ensino Secundário assim tão importante e fundamental, comparado ao Ensino Preparatório?

Sem comentários: