terça-feira, 12 de outubro de 2010

Ascensão e queda da classe média

Vi o filme ontem, e gostei imenso, foi uma experiência forte assistir a uma face da Inglaterra que muitas vezes procuramos ignorar.

Ao mesmo tempo, sendo realizado no distante ano de 1993, achei-o uma metáfora adequada do buraco em que as classes trabalhadoras se vieram a meter, nestes últimos anos, muitas vezes se calhar, por responsabilidade das mesmas. A maneira como aquele pai rejeita com horror a mera sugestão construtiva do padre em a sua a filha usar um vestido em segunda mão para a primeira comunhão, quando se trata de uma peça que apenas vai ser vestida num único dia da vida; encapsula de forma indelével muitos dos maus hábitos que as classes médias de toda a Europa vieram a desenvolver com o Welfare State. Eu usei roupa em segunda mão na minha primeira comunhão, e não morri por isso.

Sem comentários: