terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Tenho visto muita gente, cuja opinião respeito, a falarem mal de Paulo Coelho e a argumentarem que ele é um escritor demasiado comercial/superficial, etc. Talvez devido a essas influências, evitei livros do autor.

Pois bem, li O Diabo e a Senhorita Prym em dois dias, e há muito que um livro não me agarrava tanto. Posso não ser propriamente uma autoridade em literatura, mas uma coisa vos posso garantir - alguém que escreve uma parábola tão fascinante sobre o Bem e o Mal é tudo menos uma pessoa desinteressante ou superficial.

Sem comentários: