sábado, 5 de fevereiro de 2011


Não existem muitos filmes como How Green Was My Valley. Estava agora a dar na RTP Memória, e aproveitei para rever, volvidos estes anos todos. E o tempo só serviu para para reconstatar o seu charme e nobreza intemporais. É um daqueles filmes que contêm lições de vida que não constam em cursos universitários. Ensina-nos esses valores essenciais de vida, e que há muito foram esquecidos na poeira do tempo, tais como a humildade, a nobreza de carácter, o sacrifício em nome de alguém que amamos, a amizade, e talvez mais importante do que tudo, o espírito de comunidade, algo completamente esvanecido nestes infernos pós-modernos que são os subúrbios.

Nunca até morrer esquecerei o jovem Huw, aquela família numerosa, a doce Angharad, e o sacríficio de Mr. Gruffyd. Como era verde o meu vale!

Sem comentários: