sexta-feira, 25 de março de 2011

A arte de representar (II)


Ainda acerca de Liz Taylor, aqui vai uma cena que devia ser estudada por todos os aspirantes a actores e actrizes que povoam o nosso universo televisivo nacional, habitués em morangadas, e em ficção inexpressiva.

Taylor dá uma lição de representação e tem um papel de uma vida, como a mulher ordinária de meia idade, Martha, cujo prato do dia é jogar ao gato e ao rato e às humilhações com o seu marido, George, interpretado por Richard Burton.

Sem comentários: