terça-feira, 26 de julho de 2011

Dos que querem ser omniscientes

Normalmente até costumo gostar dos textos do autor deste blog, mas desta vez não posso concordar com o texto que escreveu. Ora gaita! Então há séries e filmes a mais? Mas isso não é supostamente algo de bom? Volta e meia não há pessoal da crítica que se queixa que não aparece nada de jeito?

Basicamente o autor do blog e Nuno Markl queixam-se que têm saudades do tempo em que havia só o Cheers, aquele Bar e A Balada de Hill Street, e que não conseguem acompanhar tudo. Mas lá está - uma pessoa tem que escolher prioridades na vida. Se eles sentem que não conseguem acompanhar tudo, talvez seja pelo avançar da idade, e pelo aflorar de outras prioridades. Nada é imutável. E talvez seja hora de passar o testemunho.

Sem comentários: