quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Breve apontamento de feriado


Haveria alturas num passado não muito distante, em que filmes como Halloween II ou American Beauty passariam a partir das 22h. Tanto por causa da violência (o primeiro) ou por assuntos tão sérios que só poderiam passar a partir de uma certa hora por causa de espectadores mais susceptíveis de se chocarem ao olhar no espelho. O que é certo é que ambos estavam a dar agora na cabo - Halloween II num dos telecines e o Beauty no Fox Movies.

Se me incomodo ou me escandalizo? Nem por isso. Porque os generalistas passam coisas bem piores durante o dia, e mesmo o gore de Halloween empalidece face ao grafismo e obscenidade do "realismo" dos telejornais, aquele "mundo real" tão proferido pelos jornalistas, e que temos que mamar quer queiramos, quer não - crianças a chorarem com fome em África, homens engravatados perseguidos por uma multidão de repórteres, quase sempre aquela incessante cruzada à procura dos responsáveis da "crise".

Se as pessoas parassem por 10 minutos de procurar esse "mundo real" e se mudassem para os canais de cabo, se calhar aparecia-lhes algo com que se devem genuinamente preocupar, como os vizinhos do lado, e não realidades que não são do nosso domínio, como gente engravatada de Bruxelas.

Filmes de bola vermelha hoje em dia podem ser imagens bem mais interessantes do que as dos noticiários.

Sem comentários: