terça-feira, 30 de outubro de 2012


Skyfall é feito do material que é feito Goldfinger e On Her Majesty's Secret Service, não é só para agradar às massas com deficit de atenção - é também para criar uma nova mística Bond, para durar a longo prazo, no tempo.

Coisas que gostei, ou melhor, que amei:

- Sequência pré-títulos muito boa, assim que o filme começa aceitamos Daniel Craig como Bond;
- Fantástica cena de títulos com pistas sobre o filme. Daniel Kleinman desta vez esmerou-se;
- A cena da caça ao assassino no arranha-céus e os reflexos luminosos nos vidros;
- O casino de Macau;
- A ilha fantasma. Um dia tenho que visitar aquilo;
- Judy Dench retirar-se em grande, como nenhuma outra personagem na série;
- Moneypenny, o escritório e o final.

3 comentários:

Joao Franco disse...

Não podia concordar mais....

O final do filme é ....cozy!!!
Sei la parece que andamos uma data de filmes para chegar a casa :D

Mafalda Azevedo disse...

Concordo inteiramente contigo. Para além dos tópicos que já expuseste, gostava de acrescentar a viagem à infância escocesa de James Bond. E, claro, a fragilidade tão humana deste agente especial. Um belíssimo filme de ação!
Um beijinho para ti e espero que estejas bem.

Ricardo disse...

Sem dúvida, a infância, tinha-me esquecido.

Estou razoável, obrigado. Beijinhos para ti.