quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Há qualquer coisa na época Natalícia que puxa a ver ou rever grandes épicos. Pode ser da magia que se vive, ou pode ser (de um ponto de vista mais prosaico) da maior disponibilidade que se tem para se ver coisas de longa duração...

Fui ver esta semana o novo de Peter Jackson, O Hobbit, prequela estendida dos filmes do Senhor dos Anéis, e não desgostei. Penso que o filme dá exactamente aquilo que promete - 3 horas de fogo de artifício, paisagens de tirar a respiração, e muita música heróica de Howard Shore. Quem gostou dos outros filmes também irá amar este. Eu, por exemplo, quis aproveitar para fazer uma breve retrospectiva do que estava eu a fazer há 10 anos, quando estreou The Two Towers. É engraçado como, mesmo que não queiramos, acabamos por desenvolver uma relação afectiva com certos filmes...

1 comentário:

Jorge Teixeira disse...

Boas, queria te convidar a participares numa iniciativa, por enquanto em segredo, pelo que pedia-te para me fornecesses um e-mail teu de contacto. Podes responder para o e-mail de contacto do Caminho Largo. Obrigado.

Cumprimentos,
Jorge Teixeira
Caminho Largo