sábado, 8 de dezembro de 2012

O cavalheirismo que já não existe

Certos filmes antigos não ficam nada a dever a filmes mais recentes. O avolumar das emoções e da sofisticação deixam-nos por vezes tão boquiabertos como qualquer filme de hoje em dia... Bom, se calhar nem toda a gente concordará comigo, principalmente as pessoas que não conhecem tão bem a História do Cinema e do que se fez para trás.

Scaramouche é um desses filmes-maravilha que resistirá à passagem do tempo. É um filme de aventuras, mais concretamente de capa e espada, muito à maneira dos filmes com Errol Flynn, feitos nas décadas de 30 e 40. A acção passa-se na França pouco antes de eclodir a revolução, e segue as aventuras de André Moreau que se disfarça de actor/personalidade do teatro Scaramouche, enquanto treina aulas de esgrima para enfrentar o homem que matou o melhor amigo num duelo, o temível marquês de Maine.

Stewart Granger brilha no papel principal, bem como Mel Ferrer, normalmente um actor apagado, aqui interpreta muito bem um vilão sorridente perito em esgrima. São as senhoras, no entanto, a verdadeira espinha dorsal deste filme - Eleanor Parker é sensual, elegante e enérgica como Lenore, a carnal amante de André; e Janet Leigh tem uma das suas melhores actuações como a bela e angelical Aline, que pertence à nobreza, e é também disputada pelo vilão.

Este sim é um daqueles filmes a que se pode aplicar bem a expressão nostálgica "Já não os fazem como antigamente".

2 comentários:

Joao Franco disse...

Tas Muito Dançarino .....muitA sexy no anuncio!

Akilo é k foi dançar....e a miuda era gira!

Eu ontem deixei o pc e fui pa sala...olho pa televisão e vejo te a pular...A minha mae tava a subir as escadas veio logo ver.

Sua Madonna disfarçada :D

Ricardo disse...

Eheh. Filmei há quase 2 semanas, já quase me tinha esquecido.