domingo, 10 de fevereiro de 2013

Violência no ecrã

O debate já não é novo, mas precisamente por ser falado periodicamente e de forma inevitável, é que deve ser mencionado.

Estava há uns dias a ver tv e constatei que um canal dos miúdos, o Panda salvo erro, estava a dar as Tartarugas Ninja - as originais, que passavam quando eu era miúdo. Ora fiquei a ver um bocado, para ver que reacções surtiam em mim volvidos tantos anos. O desenho era claro, sem efeitos demasiado rápidos que nos fizessem perder a noção da acção a acontecer no ecrã, o trabalho de vozes também era bastante bom, e a música não era intrusiva. Mas o que me saltou mais à vista foi que a tal violência de que tanto se debatia há 20 anos atrás, era bastante ligeira.

Os defensores das morais e dos bons costumes que volta e meia se unem para atacar o bode expiatório da moda, seja ele Dragon Ball seja as Tartarugas, acertaram completamente ao lado. Pois a pouca violência que havia neste desenho animado americano era justificada para tomar conta dos vilões que ameaçavam o destino do planeta. Aliás, essa violência é pedagógica, pois vem acompanhada de pensamentos ditos em voz alta da parte das personagens principais, do género de humor acerca da situação e dos intentos maléficos dos maus.

Resumindo então, o que conseguiram os conservadores volvidos estes anos todos? Diminuir a violência? Não me parece, pois o mundo continua tão ou mais violento do que há 20 anos. Apenas conseguiram (para não variar) criar medos disparatados nos pais acerca do teor dos desenhos animados da moda, e (o mais grave) tirarem o prazer do divertimento às crianças, com fantasmas de culpa e de maldade onde ela simplesmente não existia.

Quanto mais observo os adultos, mais respeito as crianças.

1 comentário:

Joao Franco disse...

Ola, como vai isso ?
tenho andado doente dum ouvido n tenho dito nada...ainda n tou 100% bom, mas vai indo.

Concordo.
As tartarugas ninja e o Dragon Ball não sao assim tão violentos, como faziam querer.
Por exemplo Cavaleiros do Zodiaco ja podiam ser considerados mais pesados - com drama, sangue, morte''.

A verdade é que a violencia continua e a nossa geração até nao foi a mais violenta. Por isso nao creio que os desenhos animados tenham culpa.

A verdadeira culpa é de muitos pais que ensinam em casa mal com a sua vida - batendo no outro conjugue, solidao das crianças, maus tratos, etc.

Os desenhos animados nao podem ser responsaveis. Como tu dizes, e bem, grande parte destes desenhos animados traziam até uma moral e liçao, como os Desenhos animados do He-man ou tantos outros...

Agora fizeste-me lembrar uma cena recorrente da minha infancia. O davide em pequeno era meio aloirado, entao o irmao dele irritava-o para ver se o Davide se transformava :P
E depois enganavamos o Davide - olha, olha, tens aqui um cabelo mesmo loiro!

A violencia nasce do ambiente e da reacçao da pessoa a esse ambiente.