domingo, 22 de setembro de 2013

(Más) Imitações de Hitchcock


Tesis, realizado em Espanha por Alejandro Amenábar no distante ano de 1996, não é necessariamente um mau filme, bem pelo contrário é melhor do que muito lixo que as distribuidoras nos tentam impingir nas salas de cinema. O problema é que o potencial do filme esgota-se logo após a promissora meia hora inicial, com as inócuas e tolas reviravoltas constantes.

Aliás, não é um filme mau, é mais um filme irritante. Irritante pois tenta ser Hitchcock sem o ser, a toda a hora, sem ter a classe e a subtileza do mestre. Faz lembrar um bocado De Palma quando tenta ser Hitchcock a toda a força, em Body Double, em Blow Out.

Há potencial imenso no filme, com o mundo universitário à mistura, o advento do VHS e das câmaras de filmar portáteis, creio que o filme é inadvertidamente melhor quando mostra ambientes e realidades desse mundo dos anos 90.

Como exercício de suspense, em pseudo-homenagem a Hitchcock, deixa muito a desejar.

1 comentário:

glb disse...

Já deu algumas vezes na RTP e gostei. Também gosto desses dois pastiches do Brian de Palma. Quanto ao filme "The Others" apenas vi uma vez, na televisão, e não gostei. Em pouco tempo encontrei logo a possível premissa do filme e já não gostei.