sábado, 28 de dezembro de 2013

Os tais da vida

Quem me conhece, sabe que odeio fazer listas pela incapacidade de se manterem mais de um semana, pela impossibilidade de se ver tudo no mundo para se fazer listas como deve ser. De qualquer forma, aproveito esta quadra natalícia e o facto de ter improvisado uma à pressa para um mail que mandei, para a copiar e colar aqui:

Metropolis (Fritz Lang)
The 39 Steps (Hitchcock)
Gone with the Wind (Victor Fleming)
Citizen Kane (Welles)
Sullivan's Travels (Preston Struges)
Ivan o Terrível (Eisenstein)
Vertigo (Hitchcock)
Otto e Mezzo
Star Wars - The Empire Strikes Back
Blade Runner

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Sullivan's Travels

Quando muitas vezes me perguntam porque não gosto de ver comédias actuais, creio que a resposta nem sempre é claramente interpretada do outro lado. Penso que, até mais do que o western, a comédia em cinema é um género defunto, que empalidece ao lado do brilhantismo de Chaplin ou de Lubitsch. Não se correm riscos nenhuns hoje em dia nas comédias... ninguém consegue duplicar um plano final a insinuar um ménage à trois (Philadelphia Story) ou deixar um aperto comovido no nosso coração (Modern Times).

Bom, este paleio todo para dizer que revi hoje Sullivan's Travels, que da primeira vez tinha-me passado um bocado ao lado (em 2007 estava tão abananado que quase tudo me passou), e neste momento é a minha comédia favorita. Precisamente por ser tão sério o que se está ali a falar.

O filme narra a estória de um realizador de Hollywood que, farto de fazer comédias e coisas suaves, decide fazer um filme sério intitulado O Brother Where Art Thou?, sobre vidas de pobreza. É gozado pelos colegas, que o rebaixam dizendo que quem nunca passou por dificuldades não conseguirá fazer um filme sobre o tema. É o suficiente para Sullivan decidir fazer-se à estrada, com roupas de vagabundo e 10 cêntimos no bolso, para tentar saber como vive a outra fatia do povo. Escusado será dizer que o caminho não será fácil.

Sinto que já estou a escrever demasiado de novo. Se nunca viram Sullivan's Travels, por favor vejam-no.